Notícias
Baré completa 67 anos de história
Comemoração
26.10.2013 - 11:44 - Roraima

O Baré Futebol Clube completa neste sábado (26), 67 anos de história. Ontem à noite foi realizada uma festa na sede do clube, na Av. Nossa Senhora da Consolata, no Centro, reunindo torcedores, sócios, jogadores e ex-jogadores do “Índio da Consolata”, o “mais querido de Roraima”. Na oportunidade, foi servido um coquetel.

Ontem pela manhã, a Folha falou com o presidente do Baré, Luciano Araújo, o “Zuza”, que destacou alguns projetos para o futuro do time, como a construção de um Centro de Treinamento (CT), com gramado, alojamento e refeitório, que seriam as marcas de sua gestão. “Esses projetos são fundamentais”, comentou.

O presidente ainda destacou sua felicidade à frente do clube. “A gente está feliz, porque a família barelista é muito grande. É chamado de ‘o time mais querido de Roraima’, e eu tenho a honra de estar na frente do time, mesmo com dificuldades, mas a gente sabe sempre honrar o clube, e a nossa diretoria é muito importante”, declarou.

O atual técnico da equipe, Cláudio Marcos, que comanda o profissional desde o início deste ano, e o Sub-20 desde junho, demonstra gratidão ao afirmar que o Baré foi o primeiro time que abriu as portas para o seu trabalho como treinador.

“Foi o primeiro time que me abriu as portas, e eu me sinto honrado, pois é um clube de tradição, e de história de títulos, e sou muito grato por trabalhar no comando do clube”, declarou.

Atualmente, o clube é patrocinado por Renovo Engenharia, Perin Veículos, Sax Turismo e Pontual Despachante.

HISTÓRIA - ‘O mais querido de Roraima’ foi fundado em 26 de outubro de 1946 pelo desportista Aquilino da Mota Duarte. O nome Baré, vem de uma homenagem aos índios Barés, que habitam a região Norte.

O título de ‘mais querido de Roraima’ foi conquistado logo nos primeiros anos de fundação. A população de Boa Vista vibrava a cada boa atuação e vitórias da equipe de futebol e principalmente no basquete, ‘que levava multidões aos jogos’, com destaque especial para a ‘ala feminina’, que eram verdadeiras incentivadoras da equipe.

Centenas de jogadores passaram pelo futebol do clube, como é o caso de Roberto Silva, que hoje é um dos atuais diretores da Liga de Futebol Amador do Estado de Roraima (LIFAER). Através das lembranças do presidente do clube, o ex-jogador “era melhor que Zico”, e que tinha nascido no lugar errado.

“O Roberto nasceu no lugar errado, ele era melhor que o Zico. Essas faltas que o Juninho bate hoje, e o Zico cobrava na época, ele batia. Aí o meu irmão me dizia que o Roberto nasceu no lugar errado, se tivesse nascido em um centro melhor, ia embora”, declarou Zuza.

Em 1983, o clube conquistou o título mais importante de sua história, o do Torneio de Integração da Amazônia, conhecido como Copão da Amazônia, que reunia times do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima. Na ocasião, o Baré derrotou o Independência na final, e levou a taça, no evento disputado em Rio Branco (AC). Em 1985, o Baré repetiu a dose, ao vencer o Trem do Amapá.

O time já foi campeão roraimense de futebol 18 vezes, contando os títulos da fase amadora e profissional do futebol local. Na fase amadora, venceu 13 competições (1960, 1964, 1965, 1966, 1967, 1969-1972, 1982, 1984, 1986, 1988. Na profissional, venceu cinco (1996, 1997, 1999, 2006 e 2010). Foi vice-campeão em 1995, 1998, 2002 e 2007.

Fonte: Jornal Folha de Boa Vista
 
© Copyright 2004 - 2018 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte