Notícias
Lecheva admite que semana afetou o Fast, mas confia em reviravolta fora: "Esperançosos"
Série D
05.01.2021 - 17:24 - Amazonas

O Fast perdeu por 1 a 0 para o Novorizontino-SP no domingo, em Manaus, pela ida das quartas de final da Série D, e conheceu sua primeira derrota em casa na competição. Para o treinador do time, Ricardo Lecheva, o resultado negativo foi consequência da semana turbulenta vivida fora de campo.

Primeiro, o próprio comandante viu sua filha nascer sem vida, o que para ele abalou todo o elenco, que segundo ele é muito unido. Depois, na antevéspera da partida, na sexta, o plantel sofreu com um surto de Covid-19, quando oito jogadores testaram positivo para a doença. Diante das circunstâncias, Lecheva preferiu elogiar o desempenho em vez de criticar possíveis falhas.

Essa semana foi muito problemática. Não só para mim, na parte pessoal, mas para o Fast como num todo. E até porque a minha perda, a minha parte pessoal acabou refletindo em todo o grupo. Nós temos um grupo muito homogêneo e fechado acabamos sentindo um problema de todos. Como já houve alguns problemas individuais de alguns, o elenco acabou sentindo e tentando achar uma forma de solucionar o problema. Mas dessa vez foi algo muito sério, pesado. Infelizmente a gente não entende, mas tivemos que reerguer a cabeça e lutar contra tudo isso para seguir em frente.
— Ricardo Lecheva

- Não bastasse só isso, na sexta-feira, antevéspera do jogo, acabamos sendo surpreendidos com esse surto de covid, com oito atletas positivados para Covid, que não poderiam atuar. Mas mesmo assim nós fizemos uma reformulação no planejamento. Foi muito complicado tentar armar a melhor equipe. E não tínhamos nem atleta para fazer o treinamento para testar essa nova equipe. E tivemos que ir para o jogo dessa forma. Todo desmontado, com o nosso emocional muito abalado, muito desgastado, e com alguns atletas ainda com sintomas. Mesmo os que deram negativos, mas com sintomas de covid. E mesmo assim a equipe teve uma postura que nos deixou muito orgulhosos - concluiu.

Lecheva afirmou que a atuação dos seus jogadores, mesmo diante das adversidades, foi motivo de orgulho e esperança para o confronto de volta, no próximo domingo, em Novo Horizonte. Para seguir com o o sonho do acesso, o Tricolor vai precisar quebrar a invencibilidade do Tigre em casa até aqui.

- Buscamos a vitória desde o início, criamos as melhores oportunidades de gol. Lutamos o tempo todo, os 90 minutos, 100 minutos de partida, buscando a vitória a todo instante. Mesmo depois que tomou o gol, em um lance infortuito de bola parada, em uma rebatida. E a equipe teve assim uma postura que me deixou muito orgulhoso de estar à frente dessa equipe - afirmou.

- Não entendemos no primeiro momento, mas, pelo desempenho da equipe, mesmo com todos os problemas da semana, eu acredito muito que possamos reverter essa situação lá em Novo Horizonte, mesmo sabendo que estamos muito em desvantagem, já que o adversário joga, não só em casa, mas por dois resultados, o empate já basta para eles. O desempenho nos deixou bastante motivados e esperançosos para que possamos reverter isso e conseguir o nosso objetivo, que é o acesso à Série C - finalizou.

Fast e Novorizontino decidem uma das vagas à semifinal da Série D do Campeonato Brasileiro e do acesso à Série C em partida no próximo domingo, às 16h, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte. Após vencer fora por 1 a 0, o Novorizontino tem a vantagem do empate para sair vencedor. Em caso de igualdade na soma dos placares dos dois jogos, a decisão será nos pênaltis.

Foto: João Normando
Fonte: Globoesporte.com
 

Futsal Acre Amapá Amazonas Pará Rondônia Roraima Tocantins Giro pelo Brasil Giro pelo Mundo

© Copyright 2004 - 2021 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte