Notícias
Técnico do Rio Branco elogia atuação, mas lamenta resultado negativo e critica arbitragem
Série D
23.11.2020 - 18:50 - Acre

Em um confronto marcado por oportunidades perdidas, o Rio Branco-AC conheceu a segunda derrota no Campeonato Brasileiro da Série D. O Fast-AM foi cirúrgico nas poucas chances claras criadas durante a partida e bateu o Estrelão por 2 a 0, nesse domingo (22), na Arena Acreana, na capital, em confronto válido pela 13ª rodada.

O técnico Walter Amaral, que voltou a comandar o time a beira do gramado após se recuperar da Covid-19, até gostou da atuação do Estrelão, sobretudo com as oportunidades de gols criadas. Apesar disso, o treinador viu clara 'desconcentração' e ansiedade dos jogadores para balançar as redes.

- Independente do Rio Branco não ter seus jogadores considerados titulares nesse jogo, os que entraram mostraram a força que tínhamos, que temos um elenco onde podemos contar com todos em casos de desfalques. Mostramos nossa força dominando todo tempo o jogo, onde os números todos foram favoráveis ao Rio Branco, menos o placar, infelizmente. Onde há ansiedade não há concentração. Se tivéssemos a frieza para finalizar, nós teríamos emplacado um resultado largo. O resultado não condiz com jogo em si - afirmou em entrevista ao ge, nesta segunda-feira (23).

- Essa concentração faltou lá atrás, no momento em que estávamos bem na partida, um jogador do Fast consegue uma falta entre dois homens nosso, coisa que não pode ocorrer (lance antes do primeiro gol de falta). Em um contra-ataque, outra falta de concentração. O jogador do Fast envolve três jogadores nossos, foi esperando, ganhando área e foi feliz ao finalizar em gol - completou.

Mesmo com a classificação garantida para segunda fase da competição nacional, Walter Amaral reconhece que o Rio Branco-AC precisa melhorar a eficiência no ataque se quiser continuar sonhando com o acesso à Série C. Ele ressalta que, após sofrer o primeiro gol, a proposta era um jogo mais ofensivo.

"Lição nós tiramos a cada jogo e quando ganhamos fica pra trás muita coisa a ser corrigida. Nas derrotas sabemos realmente onde temos que corrigir para aprimorar mais ainda nossa qualidade. Acho que fiz o deveria ter sido feito, coloquei o time bem ofensivo após o gol sofrido, criamos, quebramos as linhas adversária, porém não finalizamos quando podíamos ter matado o jogo ainda no primeiro tempo". (Walter Amaral, técnico do Rio Branco-AC)

Na última rodada da primeira fase, o treinador não poderá comandar o Rio Branco-AC. Isso porque aos 50 minutos da etapa final recebeu cartão vermelho do árbitro Arthur Gomes Rabelo por reclamação, após marcação de falta do zagueiro Henrique, aos 49.

Segundo o técnico, o árbitro não teve critério igual nas marcações de faltas e advertências para o Rio Branco-AC e Fast-AM durante a partida. Ele explica a reclamação após o lance envolvendo o zagueiro Henrique, que ocasionou a expulsão.

- Minha expulsão se deu por conta de uma reivindicação que fiz ao árbitro, nada com resultado do jogo deixo claro. Passei o jogo todo sem ao menos reclamar ou olhar pra ele indiferente, mas as coisas vão minando e isso vai irritando. Os jogadores do Fast passaram o jogo todo neutralizando as jogadas do Rio Branco com faltas, algumas excessivas, e não eram mostrados os cartões onde deveriam terem sido advertidos. Já pra nós quase toda falta que fazíamos ele já aplicava o cartão. Não estou aqui defendendo meus jogadores em dizer que não mereciam serem advertidos, mas entendi que dois pesos, (são) duas medidas. Quando o Henrique tirou a bola de cabeça e ele deu falta, eu direcionei a ele e disse: "Você está mal-intencionado, não precisava dar uma falta que não houve. A jogada foi limpa". Nesse momento, ele veio com o cartão vermelho e me expulsou, aí perdi a cabeça com ele. Enfim, deixo claro que ele não foi envolvido com resultado, tampouco em prevalecer o adversário, mas não foi correto na aplicação dos cartões - opina.

O Rio Branco-AC desceu para quarta posição da chave e segue com 21 pontos. O último compromisso na fase de classificação será no próximo sábado (28), às 16h (de Brasília), contra o Independente-PA, no estádio Navegantão, na cidade de Tucuruí, no interior do Pará.

Foto: Cely Gomes
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2021 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte