Notícias
GAS supera o Rio Negro na retomada do Roraimense-2020
Estadual
06.11.2020 - 01:33 - Roraima

Uma partida histórica teve um ponto final somente 238 dias depois do início dela. Pode até ser confuso, mas isso realmente aconteceu no jogo que marcou a retomada do Campeonato Roraimense 2020. Grêmio Atlético Sampaio, o GAS, enfrentou o Rio Negro num jogo iniciado em 14 de março, encerrado devido a uma confusão, mas que voltou aos 26 minutos do 2º tempo e, sem gols nesta quinta-feira (5), o placar construído antes da pandemia, se manteve e o GAS venceu por 2 a 1.

Partida retomada quase oito meses depois

A decisão pela continuação da partida saiu apenas no dia 21 de outubro. Em março, o jogo foi encerrado com vitória do Grêmio Atlético Sampaio por 2 a 1, mas o Rio Negro-RR contestou a marcação do segundo gol do GAS alegando falta na origem do gol.

Na ocasião, o clima esquentou, jogadores do time alvinegro foram reclamar com o árbitro José Ordilo, os seguranças tiveram que entrar em campo para intervir, até que policiais agiram e usaram spray de pimenta, que acabou atingindo atletas e, dessa forma, o Rio Negro se mostrou incapaz de seguir no jogo e o clube pediu anulação da partida. À época, a Polícia Militar confirmou o uso do spray, mas justificou que utilizou para cima e não na direção dos jogadores.

A decisão foi para o TJD-RR, que não acatou o pedido do Rio Negro em anular a partida, mas por dois votos a um, a Primeira Comissão Disciplinar decidiu pela retomada do jogo aos 26 minutos do 2º tempo.

Times titulares reformulados

Dos times titulares que iniciaram a partida no dia 14 de março, nenhum deles teve, na continuação do confronto nesta quinta-feira (5), sequer 50% dos jogadores que começaram o jogo há cerca de oito meses.

O Grêmio Atlético Sampaio entrou em campo na conclusão do duelo com quatro atletas que estavam no time titular há 238 dias, são eles: o goleiro Katê, o zagueiro Evandro, os meio-campistas Peu e Jussan, o que representa 36% da equipe titular que estava na partida iniciada em 14 de março.

Por outro lado, o Rio Negro contou com apenas dois remanescentes na equipe titular que entrou em campo no dia 14 de março: o zagueiro Ronaldo Frazão e o meio-campista Hugo Recife, o que representa 18% do onze inicial do jogo realizado antes da pandemia.

O árbitro também não foi o mesmo

Devido à pandemia, o Tribunal de Justiça Desportiva de Roraima (TJD-RR) permitiu que os elencos não precisassem ser os mesmos da partida iniciada em 14 de março. O que foi diferente também, cerca de oito meses depois, foi o árbitro do jogo: Yungo Paiva apitou o duelo que, à época, começou no comando de José Ordilo Soares.

A mudança de árbitro também foi uma decisão do TJD-RR, por meio do procurador-geral do TJD, Eduardo Castilho. Em julgamento no dia 21 de outubro, Castilho avaliou como "erro grosseiro" a narrativa de José Ordilo Soares na súmula da partida iniciada em 14 de março, sobre a confusão.

Para o procurador, Ordilo não teria sido claro no relato do jogo e seria até denunciado, com base no Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), por "deixar de relatar as ocorrências disciplinares da partida, prova ou equivalente, ou fazê-lo de modo a impossibilitar ou dificultar a punição de infratores, deturpar os fatos ocorridos ou fazer constar fatos que não tenha presenciado".

A equipe do Grêmio Atlético Sampaio viajou mais de 140 km de Caracaraí, município ao Sul de Roraima, para disputar 25 minutos de partida para, enfim, comemorar os três pontos conquistados pela vitória construída há 238 dias e concretizada na tarde dessa quinta-feira (5).

Com o resultado, o GAS segue na liderança do Campeonato Roraimense, agora com 10 pontos somados, e garantiu a classificação para a final do primeiro turno do Estadual, que ainda está sem data definida para a sequência.

Foto: Lucas Luckezie
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2021 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte