Notícias
Goleiro Anderson busca retomar carreira no Náuas
Foco
21.05.2020 - 15:36 - Acre

O início da carreira de qualquer jogador que sonha em se profissionalizar e atuar por um grande clube de futebol não é fácil, ainda mais no Acre, lugar de pouca visibilidade e longe dos principais centros do esporte. O goleiro Anderson da Silva Sousa, que treinou com o goleiro acreano Weverton, do Palmeiras, no extinto Juventus-AC em 2004, tenta recomeçar a carreira aos 32 anos, após ter ‘desistido’ de jogar.

O goleiro teve um começo de carreira promissor. Foi campeão de torneios nas categorias de base de futebol amador em Rio Branco (AC), até que foi chamado para treinar na base do Juventus-AC, junto com Weverton. Nas temporadas 2005 e 2006, atuou no Atlético-AC, clube no qual deveria ter se profissionalizado.

– Comecei a treinar como profissional, mas não deu certo devido algumas complicações de saúde. Pegue dengue, passei mais de 15 dias com dengue e não deu de assinar o contrato com eles – lembra.

Mesmo depois de reabilitar a saúde, Anderson decidiu não seguir no futebol para se dedicar ao trabalho em uma vidraçaria na capital. Na época, aos 19 anos, se viu na necessidade de terminar os estudos e ajudar financeiramente a família em casa.

- Eu quis parar mesmo. Era questão financeira. Eu morava com a mãe e o pai, era (para ajudar em casa). Ainda estava estudando (no ensino médio) – disse.

Foto: Arquivo Pessoal/Anderson Sousa


Recomeço no Náuas

Anderson trabalhou durante 13 anos como vidraceiro. Em fevereiro deste ano, entrou em acordo com a empresa para sair. Desempregado, soube que o Náuas estava precisando de um goleiro para a sequência da temporada, resolveu entrar em contato e pedir uma oportunidade.

– O Jhonnatas (goleiro do Humaitá) disse que o Náuas estava precisando de um goleiro. Entrei em contato com a dona Janete (esposa do presidente Zacarias Lopes), e ela pediu para eu ir lá. Fiquei o mês de fevereiro todo e em março tinha sido aprovado – afirma.

Mas a volta da rotina de treinos como jogador profissional não foi fácil, ainda mais por causa da idade. Apesar de, durante 13 anos ainda ter jogado em torneios amadores, ele sentiu o ritmo forte dos treinamentos.

- Voltar pela idade que tenho é meio difícil, fiquei um tempão parado, 13 anos. Voltar assim em um ritmo forte, como eram os treinamentos lá (no Juventus-AC), porque a gente tava parado. Fiquei treinando lá no começo de fevereiro até o final do primeiro turno, ficou um pouco pesado para mim – conta.

“Quero seguir agora, forte, correr atrás do tempo perdido”

Precisando sustentar a esposa e dois filhos pequenos, um de três e outro de nove anos, a oportunidade caiu literalmente como uma luva na vida do goleiro já que, se não fosse o vínculo com o Cacique do Juruá, ele estaria sem nenhum tipo de renda.

- Está sendo muito gratificante pela oportunidade que me deram. São ótimas pessoas, o técnico que está lá é excelente, só tenho a agradecer pela oportunidade – celebra.

Arrependimento e expectativa para estreia

Após 13 anos, Anderson já viu o acreano Weverton ser campeão olímpico e ser convocado inúmeras vezes para a seleção brasileira. Com o sucesso do ex-companheiro de Juventus-AC, o goleiro demonstra arrependimento por ter tomado algumas decisões erradas no início da carreira, que acabaram mudando definitivamente o rumo da sua vida no futebol.

- Dá um arrependimento, mas é continuar na luta. Fico feliz de ele ter conseguido, foi um cara que batalhou a vida inteira, de chegar onde chegou. Fico feliz pela conquista dele – afirma.

Mas tudo isso é passado para o goleiro do Náuas, que agora quer recuperar o tempo perdido. Apesar da idade, considera estar bem fisicamente e não esconde a ansiedade pela estreia no Campeonato Acreano, que segue suspenso por causa da pandemia do novo coronavírus e ainda não tem data concreta para retomar.

- Tô tranquilo, dá aquela ansiedade, mas a gente sabe lidar com isso - diz.

De acordo com o presidente do Náuas, Zacarias Lopes, Anderson tem contrato verbal com o clube, mas que deve ser firmado nos próximos dias para sequência do estadual.

Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte