Notícias
Capital e Sparta devem ficar de fora do Tocantinense 2020
Estadual
10.01.2020 - 20:15 - Tocantins

Capital e Sparta cogitam desistir de disputar o Tocantinense 2020. Pelo menos um clube desistiu ou falou em deixar o Campeonato Tocantinense da Primeira Divisão desde 2017. Em 2020, o Sparta, por exemplo, informou que já enviou à Federação Tocantinense de Futebol (FTF) uma carta de desistência.

A Federação ainda não oficializou. O Clube informou que a saída é devido às condições do estádio Mirandão, em Araguaína. O local está em obras. A reportagem procurou o governo do Estado para se posicionar sobre o caso e aguarda uma retorno.

O outro clube, o Capital, manifestou a provável desistência nesta quinta-feira (9). Em nota enviada à imprensa, a diretoria disse que havia protocolado um ofício junto à Federação solicitando a criação da ‘Licença Exclusiva de Base’ - que autoriza o regime especial de participação exclusiva nas competições das categorias de base.

A exemplo da proposta da Federação Paulista de Futebol (Resolução nº 29/2019). O clube diz ainda:

Outro fator importante é a grave crise econômica enfrentada pelo nosso país, que afetou em cheio o maior apoiador do clube, que precisou promover uma diminuição gradual no investimento em esporte, e consequentemente em acumulo de dívidas do clube com alguns fornecedores.

Relembre últimos casos do ‘desiste ou não desiste’

Tocantins de Miracema

Em 2017, o Tocantins de Miracema arrastou por vários dias com a novela da desistência do Estadual. Mas o Tocantins de Miracema não desistiu. A final teria Série D, Copa Verde e o Tocantinense 2017 pela frente. O time contou com uma parceria em primeiro momento, que não deu certo. Fez uma segunda parceria para terminar o ano trágico do time, que por pouco não foi rebaixado à Seguindona Tocantinense.

Colinas

Além do Tocantins, o Colinas falava em desistência devido às condições financeira. Após vários dias ameaçando não participar, a diretoria confirmou uma parceria de última hora e jogou o Estadual.

Mas a campanha do time foi fraca, que culminou no rebaixamento. O clube fez seis jogos pelo Grupo B, empatou um duelo e perdeu cinco. Terminou em último no grupo com um ponto apenas.

Tocantins de Miracema

Em 2018, o Tocantins mais uma vez ficou na novela do ‘desiste ou não desiste’. O clube realizou várias reuniões com membros da diretoria, tentou novas parcerias. Reuniu com a prefeitura, mas parecia que não iria dar muito certo. E faltando três dias para bola rolar a equipe oficializou a desistência da competição.

Ainda em 2018, o Paraíso que chegou a falar em desistência antes da bola rolar, foi excluído da competição após oito rodadas, depois uma greve dos jogadores, que não entraram em campo contra o Interporto.

Gurupi, Araguaína e Arsenal em 2019

Araguaína e Arsenal falaram em desistir da competição, mas poucos dias antes da bola rolar as duas equipes confirmaram presença. O Araguaína chegou a fazer parceria com um grupo do Rio de Janeiro, que depois terminou com o rebaixamento do clube. O Arsenal também foi rebaixado.

O Gurupi foi a surpresa do ‘desiste ou não desiste’. O time levou a novela até um dia antes da bola rolar, e então confirmou a saída da competição.

Punição

Com a desistência, o time é punido, ficando dois anos sem disputar jogos oficiais organizados pela Federação, e é multado em R$ 20 mil.

Foto: Divulgação/Atlético Cerrado
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2020 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte