Notícias
Presidente do 3B comemora título sobre o Iranduba com abacaxi
Bastidores
02.12.2019 - 19:56 - Amazonas
Foto: Antônio Assis/FAF-AM

Após dois vice-campeonatos para o rival Iranduba, no último sábado o presidente do 3B, Bosco Brasil, pode comemorar o título inédito diante do rival, com vitória por 3 a 1. Para o dirigente, que comemorou muito e fez camisas com imagens de abacaxis para as jogadoras, o sonho de conquistar a taça foi concretizado.

- O time começou em 2017. Fizemos duas finais contra o Iranduba, com 13 jogadoras. E o meu sonho era trazer 13 jogadoras e provar pra muita gente que nós seríamos campeões com 13 jogadoras. E nos dedicamos nesses três meses. Hoje as meninas foram umas leoas dentro de campo. Merecemos - disse.

- Mas vou exaltar também o Iranduba, que foi perdendo jogadoras e foi crescendo e aguentou até o final. Mas minha equipe está de parabéns. Eu estou muito feliz. Eu passava três anos. Esse ano eu nem pensei em colocar o time. Mas meu filho chegou e disse "pai, coloca, tu tem que sair como campeão". Então nós merecemos o título do começo ao fim. E somos campeões. Agora vamos comemorar - completou.

Bosco Brasil revelou que foi aprovado em um projeto nacional e que pensará sobre sua a continuidade no clube. A situação será analisada.

- Eu tenho um projeto educacional. E eu fui contemplado agora no governo federal. Então vou sentar com meu filho e pensar. Não estou dizendo que vou sair, mas eu quero pensar direitinho. Eu queria ser campeão hoje e fui campeão - destacou.

Entenda o clássico do abacaxi

Até o Campeonato Brasileiro de futebol feminino de 2017, Iranduba e 3B eram parceiros. O Hulk exibia a marca do clube amador na camisa, enquanto o empresário Bosco Brasil, presidente da instituição, cedia sua estrutura, com um campo para treinamentos e academia, além de suporte em questões do cotidiano, como alimentação, por exemplo. Mas Iranduba e 3B decidiram desfazer a parceria.

Diretor do Iranduba, Lauro Tentardini, declarou que algumas jogadoras desistiram de negociar com o Iranduba após saberem que a parceria com o 3B, colocado na situação como um patrocinador master da equipe, teve fim. Lauro fez questão de esclarecer que o 3B nunca foi um patrocinador master, porque não contribuía com a folha salarial do elenco, e sua única ajuda, além de ceder campo e academia para as jogadoras, era fornecer abacaxis para as atletas.

A guerra foi declarada de vez quando Bosco comemorou a vitória do 3B. Era o primeiro jogo oficial da história do time. Quando o árbitro soou o apito pela última vez, Bosco saiu em disparada rumo ao banco de reservas do Iranduba, fez a famosa flechada, gesto criado pelas jogadoras do Iranduba para comemorar vitórias após um ato de discriminação, e destruiu um abacaxi jogando-o contra o gramado.

Foto: Antônio Assis/FAF-AM
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte