Notícias
Candidato único à presidência do Rio Branco fala em "time modesto" para 2020
Bastidores
08.11.2019 - 14:58 - Acre

Único concorrente inscrito para disputar a presidência do Rio Branco-AC para o biênio 2020/2021, Valdemar Neto ainda está por fora da atual realidade financeira do clube. Em busca de informações sobre o que deve encarar pela frente, a partir do momento em que for aclamado como presidente do Estrelão, ele destaca que o que encontrou até o momento não é nada animador.

Com o pontapé inicial da temporada 2020 marcado para 6 de fevereiro, quando o Alvirrubro estreia no Campeonato Acreano contra o Andirá – a abertura do estadual será no dia 2 –, Neto demonstra preocupação com o pouco tempo que terá para planejar e executar as ações visando a montagem do elenco, principalmente por causa da situação financeira. Como a eleição será realizada apenas no dia 14 de novembro, ele só terá autonomia para tomar decisões a partir da aclamação.

– Quando se fala em dívidas já sanadas, eu não tenho essa certeza. A gente só ouve falar. Tive na diretoria por esses dias, fiz um levantamento de algumas coisas e essa palavra sanada não cabe. Há um débito muito grande de INSS, FGTS, dívida trabalhista. Para começo de ano é muito difícil fazer um time competitivo a partir de janeiro. Temos um mês para formar uma equipe e o que estamos tentando é antecipar isso (saber a realidade financeira) e a partir daí fazer um planejamento – afirma.

Neto ressalta que, apesar das dificuldades e do pouco tempo para trabalhar dentro do clube antes do início do estadual, o Estrelão vai sim ter um time para a temporada.

– Por enquanto, posso dizer que vou fazer um time. Não o time que eu queria fazer, mas vou fazer um time modesto porque se não fizer, a diretoria não vai ficar bem com o torcedor, o clube será punido pela Federação, perde todo um calendário. A gente não quer isso, mas só que queremos ter tempo – diz.

Enquanto não assume oficialmente a presidência, Valdemar Neto vai fazendo contatos pensando na montagem do elenco e da gestão de futebol. Um nome certo que deve trabalhar com ele é o ex-treinador Marcelo Altino, que vai atuar como um assessor geral da presidência e fazer a mediação de assuntos entre jogadores e diretoria.

– Não haverá um diretor de futebol. A gente tem alguns contatos locais porque é o que interessa pra gente. Vamos fazer uma espinha dorsal e a partir daí vamos pegar fora pra enxertar e fazer um time. Mas volto a falar que a gente precisa de tempo e saber o que tem disponível no Rio Branco-AC. Eu não posso montar um time sem saber o que eu posso gastar – finaliza.

Foto: Duaine Rodrigues
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte