Notícias
Vice-presidente da CBF defende mudança no formato da Série D
Bastidores
14.09.2019 - 12:15 - Giro pelo Brasil
Foto: Divulgação/CBF

O vice-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e presidente da FGF (Federação Gaúcha de Futebol), Francisco Noveletto, quer a mudança na forma de disputa da Série D do Campeonato Brasileiro a partir de 2020. A entrevista foi concedida à Rádio Caxias, de Caxias do Sul.

Noveletto lançou a ideia de aumentar o número de clubes nos grupos da competição, passando de quatro para dez, pois o objetivo é que os clubes possam jogar pelo menos 18 vezes na primeira fase. “A Série C acredito que não vai mudar. Agora, a Série D sim, já comecei a brigar lá dentro da CBF. Porque, dois meses e meio, com grupos de 4, você joga 6 jogos e pode ficar fora. Como vai fazer um time para jogar 6 jogos? Então, eu acho que a melhor maneira era cortar a ajuda financeira de viagens e estadias e fazer mais regional. Daí os caras vão de ônibus, mas que possam jogar, no mínimo, 18 jogos fazendo grupos de 10, de São Paulo para frente. Daríamos uma ajuda financeira e deixaríamos para os clubes se organizarem melhor e terem uma garantia que vão fazer pelo menos 18 jogos", explicou o dirigente.

Nos últimos anos, a CBF disponibiliza 68 vagas para a Série D do Brasileiro. Atualmente, a CBF banca 23 passagens aéreas e hospedagem dos clubes que participam da última divisão do futebol brasileiro.

Em 2020, a região Norte terá quinze participantes na Série D do Brasileiro, dentre eles: Atlético Acreano, Baré-RR, Bragantino-PA, Galvez-AC, Fast-AM, Independente-PA, Ji-Paraná-RO, Palmas-TO, Nacional-AM, Rio Branco-AC, Santos-AP, São Raimundo-RR, Tocantinópolis-TO, Vilhenense-RO e Ypiranga-AP.

Atlético Acreano foi rebaixado neste ano. Foto: Manoel Façanha
Fonte: Futebol do Norte
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte