Notícias
Ex-jogador do São Raimundo-RR, Newton Campos morre aos 72 anos
Luto
08.07.2019 - 17:02 - Roraima

O professor Newton Campos, ex-jogador do São Raimundo-RR, morreu nesta segunda-feira (8), em Boa Vista. Ele tinha 72 anos e foi vítima de um câncer.

Atual sócio-proprietário e membro do conselho fiscal do clube, Campos é até hoje lembrado por ser o autor do gol da vitória no amistoso festivo que contou com a presença de Garrincha, em 1973. Ele também teve extensa atuação na área da Educação de Roraima.

Newton Campos deixa a mulher, com quem era casado há 47 anos, e duas filhas. O velório do ex-jogador é realizado desde 7h, na Orsolu, no Centro de Boa Vista. O enterro será às 16h, no cemitério Nossa Senhora da Conceição, no bairro São Vicente, zona sul.

Nas redes sociais, o São Raimundo lamentou a morte de Newton Campos, a qual definiu como "um cidadão e profissional muito atuante, querido por muitos, seja como professor, gestor ou apaixonado pelo esporte e principalmente pelo nosso MUNDÃO".

"Enciclopédia do futebol roraimense"

Newton Campos nasceu em 4 de setembro de 1946, em São Luís-MA. Na terra natal, jogou na base do Sampaio Corrêa. Em 1971, mudou-se para Boa Vista, jogou no GAS, mas tornou-se célebre jogador com a camisa do São Raimundo.

Conhecido como a "enciclopédia do futebol roraimense", Campos é lembrado por ser o autor do gol da vitória do Mundão por 4 a 3 sobre o Baré em amistoso festivo de 1973, realizado no antigo estádio João Mineiro (onde hoje é a Maternidade Nossa Senhora de Nazaré).

O jogo contou com Garrincha, que atuou pelas duas equipes em cada tempo. Quando o gol foi marcado, o ídolo do Botafogo jogava pelo time barelista.

Em 1978, Newton Campos fundou o time amador Salada Futebol Show. O ex-jogador ajudou a fundar a atual sede do São Raimundo, no bairro Operário.

Ele também teve atuação extensa na área da Educação e trabalhos reconhecidos. Em 1975, elaborou questões de Português e Literatura Brasileira do primeiro concurso público da Polícia Militar. Três anos mais tarde, foi homenageado no Rio de Janeiro pelo Ministério da Educação por contribuir para a educação do estado.

Foi professor de quatro escolas locais e exerceu cargos como o de secretário adjunto da Educação estadual e o de presidente do Conselho Estadual de Educação. Representando a secretaria, recebeu em 1998 o prêmio Paulo Freire por apresentar o melhor Projeto de Ensino para Formação de Professores Indígenas do Brasil.

Em 2004, recebeu o Título de Cidadão Boa-Vistense da Câmara Municipal de Boa Vista e em 2015, o certificado de Reconhecimento Profissional por sua atuação com Ética e Competência na construção do Estado de Roraima, concedido pelo governo.

Foto: Platão Arantes
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte