Notícias
Fajardo valoriza Galvez e ressalta força do Manaus
Série D
12.05.2019 - 20:22 - Amazonas

O Manaus conseguiu uma importante vitória neste sábado, por 5 a 2 sobre o Galvez-AC, e mantém os 100% neste início de Série D do Brasileiro. Apesar do placar elástico, o time acreano chegou a dar um susto, o técnico Welington Fajardo fez questão de valorizar o adversário e ao mesmo tempo destacou a força do Gavião.

- A gente tem que valorizar também a equipe do Galvez que é uma boa equipe. A gente já sabia que o Adriano é um excelente jogador, foi avisado. E é um jogador que tem qualidade. O time todo também tem qualidade. Então, assim, a gente tem que valorizar a vitória porque jogamos contra uma equipe que em nenhum momento se entregou. Então a gente tem que valorizar. E nós fizemos 5 a 2, que não é um resultado fácil de fazer - destacou.

O treinador também fez questão de destacar o empenho de seus comandados que, segundo ele, fizeram um primeiro tempo brilhante, apesar de ter encarado uma equipe que fez uma grande partida contra o Real-RO e finalista do Campeonato Acreano.

- O futebol é um jogo de imposição e você tem que saber na hora que você está impondo o seu ritmo, saber transformar isso em gols e isso nós conseguimos. Então eu continuo afirmando o que falei antes do jogo, o Galvez é uma excelente equipe e vai dar trabalho - completou.

Confira outros temas destacados por Fajardo

Concorrência dos volantes no Manaus
- Desde que a gente assumiu, a gente sempre entende que somos um grupo e nesse grupo em determinado momento um se destaca, em outro momento outro jogador também se destaca. Vamos citar um exemplo aqui. Os dois que fizeram os gols do título foi o Vandinho e o Jean Carlos, que estavam na reserva e tiveram a oportunidade de entrar. O mais importante para nós é que não temos essa dependência de um ou outro. É um grupo, um grupo que trabalha firme, unido. E a gente sabe que é esse grupo que vai conseguir levar o time a um caminho que todo mundo quer, que é o acesso. Então, a gente fica feliz de estar promovendo uma competição que gera uma excelência no trabalho.

O que fazer para o Manaus não se acomodar?
- É uma coisa para se pensar. O treinador não quer fazer substituição. Substituição é uma opção ou não. Segundo é que quando você mexe quer mexer dentro da parte tática, para tentar mudar. E hoje realmente nós não tivemos essa possibilidade de fazer nenhuma substituição na parte tática. Trocamos aqueles jogadores que estavam mais cansados, um por contusão.

Próximo jogo
- Bem sincero. Trabalho jogo a jogo. A gente foca muito no jogo do Galvez. Claro, a gente viu o jogo do Real. Claro que nessa semana a gente vai estudar mais o time do Real. Mas para ser bem sincero, a gente só deu uma lapidada durante a semana. Eu não sei se já comentei com vocês. Eu tenho uma equipe que faz as análises dos times para mim. Normalmente eles me mandam na quarta, quinta, através dos vídeos. Ela é comandado pelo meu filho, Lucas Fajardo, que também é professor de Educação Física, é formado na pós-graduação de Viçosa, em futebol. Então ele coordena essa equipe.

Foto: Antônio Assis/FAF-AM
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte