Notícias
Iranduba perde para o Corinthians, mas se mantém no G8
Brasileirão Feminino
10.05.2019 - 01:15 - Amazonas

Pacaembu, cinco mil torcedores e um ambiente propício para um espetáculo. Em campo, o Corinthians não fugiu da responsabilidade e venceu mais uma no Brasileirão feminino. A equipe derrotou o Iranduba por 3 a 1 nesta quinta-feira, pela oitava rodada da competição, e vai dormir ao menos duas noites na liderança da tabela de classificação. Santos e Flamengo, que eram líder e vice-líder até então, respectivamente, se enfrentam no sábado. Os gols foram marcados por Gabi Nunes, Adriana e Crivelari. Sinara descontou.

Atual campeão, o Corinthians vai a 21 pontos e assume a ponta pela primeira vez na edição de 2019. Mas não vai durar muito na posição. O Timão espera o resultado da partida entre Santos, que tem a mesma pontuação, e Flamengo, que soma 19. Ou seja: de qualquer forma vai perder uma posição, mas garante ao menos o segundo lugar, um degrau acima do que ocupava antes do início da rodada. Já o Iranduba se mantém em sétimo, com 10 pontos, agora seis atrás do sexto, que é o Audax, e um acima do nono, que é o Foz Cataratas.

Esse foi o quarto jogo do Corinthians como mandante no Brasileirão. Todas as outras três partidas foram sediadas no Parque São Jorge. Perdeu para o Santos, por 2 a 1, e venceu Internacional (5 a 0) e São José-SP (3 a 0). O público não decepcionou e compareceu em bom número: 5.387 torcedores compareceram no estádio. De pagantes foram 4.982 pessoas.

O jogo - O treinador André Elias entrou com uma equipe completamente ofensiva, tanto que Grazi era a mais recuada entre as meias. Nesse cenário, o time da casa emplacou uma blitz do início ao fim. Aos cinco, Gabi Nunes tabelou com a xará Zanotti, que arriscou de fora, mas mandou por cima. Crivelari também teve sua chance aos 11, porém errou o alvo. Ficou para Gabi Nunes tirar o zero do placar. Ela aproveitou rebote de Quezia em finalização á queima roupa de Mille para empurrar para o gol vazio aos 14 minutos. O Iranduba sentiu o baque e falhou no campo de defesa.

Três minutos depois, Mille puxou contra-ataque fulminante, tabelou com Crivelari e deixou Adriana na boa para ampliar. O momento era tão positivo que parecia que tudo daria certo. Prova disso é que Grazi tentou aumentar a contagem de letra aos 21. Se não deu certo, ainda sobrou espaço para mais uma jogada plástica. Dessa vez exitosa. Gabi Zanotti, a la Ronaldinho Gaúcho, olhou para um lado e tocou no outro. Millene, já dentro da área, deixou Crivelari sem goleira para marcar o terceiro. O Corinthians diminui o ritmo, apesar de levar perigo em chutes de longa distância, e só administrou o placar parcial.

Com a vitória construída no primeiro tempo, o Corinthians se acomodou na segunda etapa e preferiu apenas administrar o resutado. O Verdão, enquanto isso, entrou com Brenda no lugar de Amanda Brunner do intervalo. Apesar do gás da reserva, a mudança não significou ofensividade. As visitantes não sabiam se iam em busca de diminuir o placar ou se ficavam atrás para não sofrer mais gols. O ritmo caiu. A qualidade muito mais. Mesmo assim, Sinara aproveitou rebatida de Grazi após escanteio e ainda conseguiu marcar o gol de honra em arremate de fora da área aos 23 minutos. Millene ainda teve uma última chance de marcar o quarto nos acréscimos, mas desperdiçou.

Foto: Reprodução
Fonte: Futebol do Norte
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte