Notícias
Dirigente do Manaus confronta assistente no vestiário
Bastidores
14.03.2019 - 14:58 - Amazonas

O gerente de futebol do Manaus, Ângelo Márcio, foi relatado na súmula do jogo contra o Sul América, que ocorreu nesta quarta, na Colina, pela abertura do returno do Amazonense, por supostamente ter "acuado" a assistente n° 1 Anne Kesy Gomes de Sá Guimarães na porta do vestiário da arbitragem.

De acordo com o documento, assinado pelo árbitro Carlos Augusto Santos de Souza, Márcio reclamava de um gol anulado pela auxiliar e se recusava a sair do local, mesmo que sua presença não fosse permitida. Ele teria sido retirado pelo policiamento.

"Informo que no término do 1° tempo, ao se dirigir ao vestiário da arbitragem, o sr. Ângelo, dirigente do Manaus F.C (gerente de futebol), estava na porta do vestiário da arbitragem e ficou reclamando da assistente n°1, Anne Kesy Gomes de Sá Guimarães, querendo que ela falasse por que ela marcou um impedimento de seu jogador que não existiu em sua visão. Ao pedir para ele sair do local, pois o mesmo não poderia estar lá, ele ficou falando que ali ele podia ficar. O citado teve que ser contido e retirado pelo policiamento do local.

Após ser contido, o dirigente teria retornado ao mesmo local no momento em que a arbitragem saía para dar início ao segundo tempo. O curioso é que Ângelo teria afirmado que Anne Kesy perceberia o possível erro ao rever a partida na TV. A emissora detentora dos direitos de transmissão, assim como qualquer outro veículo de imprensa, não transmitiu o confronto.

Após estar retornando para o 2° tempo de jogo, o mesmo estava no salão da área reclamando novamente da assistente e que ela ia ver depois na TV que errou.

Toda a polêmica começou aos 33 minutos do primeiro tempo. O atacante Jefferson recebeu cruzamento de Rossini e abriu o placar para o Manaus. Um minuto depois, no entanto, a assistente Anne Kesy Gomes de Sá, em conversa com o árbitro, resolveu confirmar o impedimento.

Ela voltou atrás porque ouviu do técnico adversário, Fernando Lage, que Hamilton havia participado do lance antes da bola chegar em Rossini. O que, na visão de Anne, deixava o camisa 10 à frente da linha permitida. Ela perguntou ao árbitro se o camisa 25 realmente tinha tocado na bola e, ao ouvir a confirmação, denunciou a ilegalidade do lance.

Apesar de não haver outro relato na súmula, a reportagem, que estava ao lado da assistente quando toda a polêmica do impedimento ocorreu, flagrou uma ofensa de outro dirigente contra Anne Kesy. O presidente do Manaus, Giovanni Alves, desceu as arquibancadas até o alambrado para xingar a assistente.

O Manaus venceu o Sulão por 3 a 1 e assumiu de forma provisória a liderança do returno. Atual bicampeão estadual, a equipe ficou de fora das semifinais do primeiro turno.

Mais polêmicas

O que provavelmente frustrou a diretoria do clube é que esse não foi o único lance que gerou conturbação. O Gavião ainda teve outros dois gols anulados além de uma expulsão ao longo do jogo.

Dolem foi flagrado em impedimento aos 40 minutos do primeiro tempo, enquanto Jefferson, pela segunda vez, teve gol invalidado aos 10 da segunda etapa. Lê Santos levou o segundo cartão amarelo, que culminou na expulsão, aos seis do segundo tempo.

Foto: Marcos Dantas
Fonte: Globoesporte.com
 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte