Notícias
Árbitro agredido em jogo de futsal no Acre tem rachadura no crânio, diz advogado
Bastidores
12.09.2018 - 22:13 - Futsal
Foto: Arquivo Pessoal

O árbitro Marcos Nogueira, que foi agredido pelo ala Alcione, do Atlético Brasileense, durante a decisão do Campeonato Acreano de Futsal da 2ª divisão, na noite desta terça-feira (11), no ginásio Álvaro Dantas, em Rio Branco, teve uma ‘rachadura no crânio’, segundo informações repassadas pelo advogado Fábio Santos, que está atuando no caso em favor do juiz.

De acordo com Santos, Marcos Nogueira passou a noite internado em uma unidade de saúde da capital acreana em observação. Na manhã desta quarta-feira o árbitro foi submetido ao exame de corpo de delito.

- Deu uma lesão no crânio e ele ficou internado para evitar um traumatismo. Como rachou, corre o risco de ter traumatismo craniano. Se der traumatismo craniano, aí a gente fala de uma lesão corporal gravíssima ou grave e a pena já é alta. E tem que ter uma cautela porque também pode levar até a morte. Teve uma rachadura no crânio. Não sei o nível da intensidade, por isso que ele passou a noite internado – comenta.

Após a agressão, o atleta foi encaminhado a uma unidade de segurança pública de Rio Branco e, depois de prestar depoimento assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e foi liberado. Fábio Santos destaca que aguarda o resultado do exame de corpo de delito para saber qual será o andamento do caso.

- Não sei como vai ser o desdobramento disso direito porque o delegado lavrou um TCO (). Esse TCO foi como lesão corporal leve. No entanto, quando o Marcos foi ao PS (Pronto Socorro), deu uma fratura na cabeça dele. Agora de manhã pedi que ele fizesse o exame de corpo de delito. Dependendo da intensidade da lesão isso pode sair do juizado especial e ir para a justiça comum. Geralmente demora uns 30 dias (para sair o resultado exame) – explica.

O advogado relata que Marcos Nogueira foi surpreendido pela atitude do jogador, lamenta a agressão e lembra que o fato ocorreu no Dia do Árbitro, comemorado nesta terça.

- O que ele (Marcos) me disse e disse na delegacia foi que o Alcione reclamou de uma falta e ele mandou o Alcione sair. De repente, foi o que deu pra ver nas imagens, o Alcione vem pra cima dele, que fica parado, e aí já foi agredindo com uma cabeçada e o chute no rosto. Então, o que o Marcos disse é que ele (Alcione) reclamou de uma falta, ele (Marcos) falou que não foi e mandou o Alcione ir jogar. Ninguém esperava (a atitude). Ele nem teve reação porque nunca imaginou que aquilo aconteceria. E mesmo no Dia do Árbitro acontece isso – afirma.

Fábio Santos declara que todas as medidas cabíveis serão tomadas para que o ato não passe impune e que sirva de exemplo.

- A gente vai encaminhar na esfera criminal. Ainda está analisando o tipo de lesão para depois despachar com o Ministério Público para que faça um aditamento da denúncia diferente do posicionamento do delegado, caso a lesão não seja leve. E é muito provável que a gente mova uma ação por danos morais também. Isso tem que servir como exemplo. Ele é um jogador profissional e não poderia fazer isso, muito menos, claro que todo dia é dia, mas no dia de alusão à arbitragem. Isso causou uma revolta muito grande até na própria classe da arbitragem – finaliza.

Enquanto a bola rolou na decisão, o Fluminense da Bahia levou a melhor sobre o Atlético Brasileense e venceu por 6 a 4. A partida foi encerrada aos 16 minutos do segundo tempo após a agressão. As duas equipes estão garantidas na elite do futsal acreano na próxima temporada.

Foto: Roseane Amorim/Arquivo Pessoal
Fonte: Globoesporte.com
 
© Copyright 2004 - 2018 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte