Aderbal Lana desiste de candidatura e apoia Mário Ivan :: Futebol do Norte
 

Notícias
Aderbal Lana desiste de candidatura e apoia Mário Ivan
Bastidores
18.04.2018 - 10:59 - Amazonas
Foto: Divulgação

O ex-dirigente de futebol do Nacional Borbense e São Raimundo-AM, Mário Ivan, articula-se nos bastidores para concorrer a presidência da Federação Amazonense de Futebol. Nesta terça, Ivan recebeu apoio de Aderbal Lana, que também planejava candidatura, e deve liderar - até aqui única - chapa da Oposição, "Futebol com Honestidade". A vice-presidência, caso a candidatura seja oficializada, seria do presidente da Liga de Futebol de Autazes, Eduardo Aranha. Lana, por sua vez, também exerceria um cargo na Federação, ainda indefinido.

A Assembleia Geral, de natureza eleitoral, está prevista para o dia 27 de abril de 2018, e as Chapas - tanto da Situação, liderada por Dissica Valério Tomaz, quanto das Oposições, que talvez conte com Joaquim Alencar em outra Chapa - devem registrar a concorrência até 72 horas antes do pleito. Ou seja, no máximo até o dia 24 de abril. Na última eleição, por exemplo, Dissica acabou reeleito por aclamação.

O futuro mandatário da entidade máxima do futebol amazonense até pode ser eleito no dia 27, mas, de acordo com o estatuto da FAF, só vai assumir o cargo de forma oficial no dia 1 de janeiro de 2019. Ele ocupará a função pelos próximos quatro anos, até 31 de dezembro de 2023.

Esse pleito, segundo o estatuto, deveria ter sido realizado em fevereiro, como diz o parágrafo 4 do artigo 34: "A Assembléia Geral de natureza eleitoral reunir-se-á de quatro em quatro anos, nos 10 meses imediatamente anteriores ao término do mandato em curso, para eleger, de acordo com a legislação vigente, os membros da Presidência (presidente e vice-presidente executivo), os nove vice-presidentes regionais da FAF, além dos membros efetivos e suplentes do Conselho Fiscal, que serão empossados em Assembléia Geral Extraordinária convocada exclusivamente para esse fim..."

Entenda passo a passo

Passo 1: A convocação mencionará, em termos precisos, a data, hora e local da realização da Assembleia Geral, especificando, obrigatoriamente, os assuntos que deverão ser tratados, bem como os prazos de registro de candidaturas ou chapas, quando for o caso.

Passo 2: A credencial de que trata o parágrafo anterior deverá ser protocolada na FAF até 72 horas antes do início da sessão da Assembleia Geral.

Passo 3: Nas Assembleias Gerais de natureza eleitoral, somente poderão ser votados os candidatos aos cargos de Presidente, Vice-Presidente Executivo, Vices-Presidente Regionais e Conselho Fiscal, cujas chapas forem previamente registradas na Secretaria da Presidência da FAF.

Passo 4: Só será registrada a chapa que for apresentada e subscrita, simultaneamente, no mínimo por um quinto das entidades de administração de Ligas filiadas diretas e um quinto das entidades de prática do futebol profissional (clubes) filiadas diretas, nos termos deste Estatuto. Nenhuma entidade filiada direta poderá firmar o pedido de registro de mais de uma chapa concorrente à eleição na FAF.

Passo 5: Nas Assembleias Gerais, em hipótese alguma, será permitida a participação de entidades filiadas que possuam pendências junto ao DAF/FAF. Para que a entidade filiada possa adquirir o direito de participação na Assembleia Geral, deverá sanar suas pendências junto ao DAF/FAF, até 72 horas antes do início da reunião.

Passo 6: Somente poderão participar das Assembleias Gerais eletivas, os clubes que tiverem participado do campeonato profissional, consecutivamente, nos dois últimos anos desportivos anteriores ao ano eleitoral; tiverem participado da competição intermunicipal, consecutivamente, nos dois últimos anos anteriores ao ano eleitoral; no caso das entidades filiadas de administração municipal do futebol (ligas), além de terem realizado de forma ininterrupta, também, nos anos citados anteriormente, o campeonato municipal masculino, na categoria adulta.

Passo 7: A eleição será realizada por escrutínio secreto ou aberto, procedendo-se, em caso de empate, a um segundo escrutínio entre os colocados em primeiro lugar. Se após novo escrutínio, se verificar outro empate, será considerado eleito, entre os candidatos que empatados, o mais idoso.

Fonte: Globoesporte.com
 
© Copyright 2004 - 2018 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte