Entrevistas
Conheça a história de Miranda: o craque amapaense

<!-- /* Style Definitions */ p.MsoNormal, li.MsoNormal, div.MsoNormal {mso-style-parent:""; margin:0cm; margin-bottom:.0001pt; mso-pagination:widow-orphan; font-size:12.0pt; font-family:"Times New Roman"; mso-fareast-font-family:"Times New Roman";} @page Section1 {size:612.0pt 792.0pt; margin:70.85pt 3.0cm 70.85pt 3.0cm; mso-header-margin:36.0pt; mso-footer-margin:36.0pt; mso-paper-source:0;} div.Section1 {page:Section1;} -->

O futebol na vida de Raimundo Américo Furtado de Miranda, o Mirandinha, começou muito cedo. Em 1976, quando ele tinha 15 anos, contra a vontade do pai, que era remista doente foi jogar no Paysandu, onde conquistou o Campeonato Juvenil no mesmo ano.

Cedendo as pressões do pai, acabou indo para o Remo no ano seguinte. Lá ele chegou até a jogar com o Bira.

Nesta época recebeu convites de grandes clubes como Cruzeiro (MG) e Goiás, entretanto recusou para não deixar o Exercito.

Chegou ao Amapá em agosto de 1987, em virtude de ter sido transferido para o 34º Bis. Logo começou a jogar no Trem Desportivo Clube, time pela qual foi pentacampeão da Copa da Amazônia. No Rubro Negro jogou com figuras conhecidas, como o ex vereador Walter Vieira, e Vicente Cruz, atual presidente do São José.

Miranda declara que foi 4 vezes artilheiro do Zerão, em 1992 e 1994 pelo Ypiranga, em 1993 pelo São José, e em 1995 pelo Independente. O ex jogador disse ainda jogou em praticamente todos os clubes do Amapá na época. "Dos clubes que atuavam na época eu sou não joguei no Amapá Clube", relatou.

Miranda encerrou sua carreira em 1998, aos 36 anos. Na época ele jogava pelo Cristal.
Além de jogador, Miranda também foi presidente da Federação Amapaense de Futebol nos anos de 2001 e 2002.


Gol Histórico

O primeiro gol do único estado cortado pela Linha do Equador foi marcado por Miranda, no dia 17 de dezembro de 1990. Ele driblou no Hemisfério Sul, e encerrou o lance no Hemisfério Norte. O gol marcado por ele ainda foi o único da partida.

Na época ele jogava no Independente, de Santana, e o confronto foi contra o Trem Desportivo Clube.

Miranda também realizou outro feito inesquecível. Quando jogava pelo Ypiranga Clube, em 5 de dezembro de 1992, também no Estádio Zerão, ele fez seu gol mais famoso, que foi parar no gol do Fantástico, da Rede Globo. O ex jogador conta que este gol deu o título ao time e que foi também a primeira vez que o estado apareceu na mídia nacional, e por conta disso houve 16 dias de festa, cada dia na casa de um dirigente do Ypiranga.

E o mais impressionante de tudo isso é que os dois gols que marcaram sua carreira foram feitos do lado norte do campo.


Dedicação

O craque do passado declarou que os jogadores antigos suavam mais e tinham também mais amor a camisa.

Ele declara o futebol se profissionalizou, e que antigamente não havia pagamento, os jogadores eram presenteados. "Quando eu jogava os dirigentes mandavam os jogadores escolherem alguns presentes. Como eu era artilheiro eu sempre escolhia coisas boas. Cheguei a ganhar uma casa na época que estava no São José e um carro quando atuava pelo Ypiranga", enfatizou.

Miranda declara que ainda falta muito para o futebol do Amapá crescer, um dos principais pontos que devem ser resolvidos é a falta de estrutura dos estádios.

 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados ao Futebol do Norte