Colunistas
A nordestina Série C
por Augusto Diniz



A CBF anunciou os dois grupos, com dez clubes cada, da Série C do Campeonato Brasileiro de 2019. A divisão ficou entre nordestinos e não nordestinos. Com isso, o Atlético Acreano terá que viajar mais, já que em seu grupo estão alojadas equipes do extremo sul do País.

Ressalta-se que a entidade não tinha escolha. Era melhor mesmo agrupar todas as equipes nordestinas, para se enfrentarem entre si, para evitar um desequilíbrio – caso colocasse cinco equipes da região em cada grupo, corria-se o risco das quartas de final da competição se transformar em Copa do Nordeste.

O ABC-RN, Botafogo-PB, Confiança-SE, Ferroviário-CE, Globo-RN, Imperatriz-MA, Náutico-PE, Sampaio Corrêa-MA, Santa Cruz-PE e Treze-PB estão todas no Grupo A. Vai ser uma briga, embora considere as equipes pernambucanas com estrutura – e, portanto, com vantagem competitiva – maior do que seus adversários.

O Grupo B é composto por Atlético Acreano, Boa Esporte-MG, Juventude-RS, Luverdense-MT, Paysandu-PA, Remo-PA, São José-RS, Tombense-MG, Volta Redonda-RJ e Ypiranga-RS. O Galo Carijó terá que viajar muito para conseguir a vaga.

As únicas equipes de capital brasileira do grupo são os times do Remo e Paysandu de Belém, além do São José de Porto Alegre e do próprio Atlético, que é de Rio Branco. O restante é desse interior vasto e nem sempre fácil de chegar do País.

O Boa Esporte é de Varginha. Já o Juventude é de Caxias do Sul. O Luverdense é de Lucas do Rio Verde, do chamado Nortão do Mato Grosso. O Tombense é de Tombos, na Zona da Mata mineira. O Volta Redonda é do sul-fluminense e o Ypiranga é de Erechim, quase divisa do Rio Grande do Sul com Santa Catarina, onde o inverno costuma ser frio e incômodo para quem vem de fora.

Com necessidade de superar as distâncias e as variações de temperatura, o Atlético-AC é, de fato, o clube com mais desafios logísticos para ir à Série B. Por outro lado, é preciso comemorar que, na primeira fase, as equipes do Nordeste não estão no caminho do Galo.

Por certo o Atlético terá como grandes adversários na Série C, dentro de campo, as tradicionais equipes paraenses e o Luverdense, clube em ascensão no cenário do futebol brasileiro, assim como ocorre com outras equipes do Mato Grosso.

Fazemos votos que em 2019 o Galo Carijó consiga finalmente a vaga na Segundona do Brasileiro. Sempre é possível, embora em 2019 esteja bem estranha a composição dos grupos do campeonato.

 


© Copyright 2004 - 2019 / Todos os direitos reservados a Futebol do Norte